bioplastia

IN ES BR

Central de Atendimento

AGENDAR CONSULTA

De segunda a sexta-feira, das 8h às 20h. Sábado, das 9h às 14h.

Certificações

Certificação CNPQ
Certificação empresa CNPq.

Receber Notícias

E-mail:
Nome:

Intolerância alimentar

Cerca de 20 a 35% da população mundial sofre com a intolerância a algum determinado alimento. Identificada por reações não tóxicas do organismo, por conta da ausência de enzimas capazes de absorver os açúcares de certos produtos, a intolerância alimentar tem como principais sintomas o inchaço da barriga, dores abdominais, enjoo, gases, vômito e diarreia.

homem sofre com enjoo por causa de intolerância alimentar

Os alimentos mais comuns de causarem o problema são leite e derivados, glúten, crustáceos, ovos, nozes e morango, além de conservantes, aromatizantes, antioxidantes e corantes, que estão presente em inúmeros alimentos industrializados, como biscoitos, bolachas, enlatados e embutidos. Diferente da alergia alimentar, os sintomas da intolerância alimentar podem aparecer em diferentes etapas da vida, e casos como o da lactose costumam aparecer com o avanço da idade.

É fundamental que o indivíduo que sofra de intolerância alimentar primeiramente identifique qual produto que seu organismo não esteja digerindo bem, o que pode ser verificado a partir de reações geradas mais de 30 minutos após o consumo de um desses alimentos, ou através de exames de sangue. Após isso, o item deve ser removido de sua dieta temporariamente, podendo ser de 7 dias a 3 meses, fazendo o acompanhamento médico e a correta substituição do alimento, para que não ocorra a deficiência de alguns nutrientes ou vitaminas. Se os sintomas reaparecerem quando o paciente voltar a consumir o alimento que lhe causava intolerância, é recomendado que o seu consumo seja restringido e as devidas substituições e suplementações sejam feitas, se for necessário.

A intolerância pode apresentar vários níveis e ter causas diversas, como fatores genéticos, efeitos de medicamentos, alterações anatômicas ou o comprometimento de uma glândula produtora de alguma enzima digestiva. A pessoa que possuir a complicação, além de diminuir ou evitar o consumo do alimento causador da intolerância, deve buscar uma alimentação saudável e leve para não tornar o processo de digestão mais difícil.

Como saber se é intolerância alimentar?

Muitas pessoas confundem a intolerância alimentar com a alergia alimentar. As diferenças entre os dois problemas causados na digestão de certos alimentos é que na alergia há uma resposta imediata do organismo, que identifica a substância ou produto ingerido como um agente agressor e cria anticorpos para combatê-lo, gerando reações como coceira intensa, vermelhidão na pele, inchaço no rosto ou na língua, dificuldade para respirar, vômitos e diarreia, podendo causar choque anafilático em casos mais graves. Entre os principais alimentos que podem causar reações alérgicas estão o tomate, amendoim, soja, glúten, mariscos, castanhas, camarão, pimenta e kiwi.


clinica leger s�o paulo Clinica Leger Moema São Paulo

 

Clínica Maison Leger Porto Alegre
Clínica Leger Rio de Janeiro
Clínica Leger Recife