bioplastia

IN ES BR

Central de Atendimento

AGENDAR CONSULTA

De segunda a sexta-feira, das 8h às 20h. Sábado, das 9h às 14h.

Certificações

Certificação CNPQ
Certificação empresa CNPq.

Receber Notícias

E-mail:
Nome:

Emagrecimento com controle hormonal através da nutrologia

Os hormônios são responsáveis por diversos processos do nosso corpo incluindo o armazenamento e a queima de gordura, regulação do apetite, das bactérias intestinais e também no controle das compulsões.

A aceleração do metabolismo que pode levar ao fortalecimento do sistema de defesa e queima de gordura pode ser obtida pelo aumento de testosterona. O hormônio masculino que possibiita uma rápida resposta do organismo deles a qualquer mudança na alimentação também está presente, embora em menor quantidade no corpo feminino. Mulheres com deficiência de testosterona apresentam flacidez muscular e metabolismo lento. Pouco açúcar, vitamina D e aminoácidos estimulam a produção do hormônio. Atividades aeróbicas de trinta minutos três vezes por semana também ajudam.

O excesso de adrenalina produzida durante o estresse favorece o acúmulo de gordura, enquanto o cortisol, também associado à exaustiva rotina de compromissos, pode levar a depressão, vício em alimentos e desejo por doces. Por isso sentimos fome quando estamos estressados. Se você não consegue afastar-se da rotina estressante procure evitar cafeína, açúcar e alimentos processados, que tendem a agravar o quadro. Se possível, pratique atividades relaxantes como ioga ou massagem. Reserve tempo para ser improdutivo longe da internet.

Confira outras maneiras de reduzir o stress e o cansaço através da alimentação.

A sensação de saciedade é produzida por um hormônio chamado de leptina, oriundo das células de gordura. Indivíduos com excesso de tecido adiposo desenvolvem resistência a leptina e portanto precisam de mais alimento para sentirem-se satisfeitos. Por outro lado, a grelina é o hormônio que nos faz sentir fome.

Jejum prolongado, exercício físico, frio e tabaco reduzem os níveis de leptina e aumentam a quantidade de grelina, abrindo o apetite. A grelina também é abundante em momentos de estresse ou privação de sono, por exemplo, como uma resposta de recompensa do cérebro para alimentos altamente aditivos e gordurosos. Para facilitar a liberação do hormônio da saciedade é recomendado reduzir a quantidade de frutose e comer alimentos ricos em zinco, como feijão, frango, ostras e caju.

Como controlar o hormônio feminino para emagrecer

O hormônio feminino chamado estrogênio é o principal culpado pela maior dificuldade delas em perder peso. As células de gordura são estimuladoras da produção de estrogênio, que em excesso reduz a atividade da tireoide, provoca cansaço, desaceleração do metabolismo, armazenamento de gordura e produção de mais estrogênio. Os níveis de estrogênio podem ser reduzidos com o aumento do consumo de fibras vegetais, cerca de um prato todos os dias.

Corrigindo falhas de hormônio, seu corpo poderá chegar aonde você deseja. E não é apenas sobre peso - por redefinir seus hormônios, você vai se sentir energizado, se sentir mais positivo e melhorar a sua libido.


clinica leger s�o paulo Clinica Leger Moema São Paulo

 

Clínica Maison Leger Porto Alegre
Clínica Leger Rio de Janeiro
Clínica Leger Recife